Programa de Educação Ambiental da Faculdade Arthur Thomas

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A Constituição Federal impõe, no seu artigo 225, § 1º, inciso VI, a promoção da educação ambiental em todos os níveis de ensino. De acordo com a Lei nº 9.795 de 27 de abril de 1999, a Educação ambiental é um processo por meio do qual o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade.

A lei enfatiza que a Educação Ambiental é um componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar presente de forma articulada, em todos os níveis de modalidades do processo educativo, em caráter formal e não formal.

Em caráter formal é entendida como um processo desenvolvido na instituição escolar, com planejamentos curriculares de ensino público e privado, englobando os níveis de educação infantil, fundamental e médio, educação superior, educação especial, educação profissional e de jovens e adultos – devendo ser desenvolvida como uma prática educativa integrada, contínua e permanente, mas não deve ser implantada como disciplina especifica no currículo educacional.

Em caráter não-formal, é entendida como um processo desenvolvido através de ações e práticas educativas voltadas à sensibilização da coletividade sobre as questões ambientais e à sua organização e participação na defesa da qualidade do meio ambiente. Este processo deve ser incentivado pela difusão dos meios de comunicação de massa, programas e campanhas educativas, informações temáticas sobre o meio ambiente, participação das escolas, universidades, ONGs, empresas públicas e privadas, sensibilização da sociedade em geral.

São objetivos fundamentais da Educação Ambiental:

  • Desenvolver uma compreensão integrada do meio ambiente, em suas múltiplas e complexas relações, envolvendo aspectos ecológicos, psicológicos, legais, políticos, sociais, econômicos, científicos, culturais e éticos;
  • Garantir a democratização das informações ambientais;
  • Estimular o fortalecimento de uma consciência crítica sobre a problemática ambiental e social;
  • Incentivar à participação individual e coletiva, permanente e responsável, na preservação do equilíbrio do meio ambiente, entendendo-se a defesa da qualidade ambiental como um valor inseparável do exercício da cidadania;
  • Estimular à cooperação entre as diversas regiões do País, em níveis micro e macrorregionais, com vistas à construção de uma sociedade ambientalmente equilibrada, fundada nos princípios da liberdade, igualdade, solidariedade, democracia, justiça social, responsabilidade e sustentabilidade;
  • Fomentar o fortalecimento da integração com a ciência e a tecnologia;
  • Fortalecer a cidadania, autodeterminação dos povos e solidariedade como fundamentos para o futuro da humanidade. 

A FACULDADE ARTHUR THOMAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A Faculdade Arthur Thomas é norteada pelos seguintes valores, previstos no seu Plano de Desenvolvimento Institucional:

  • Respeito à Integralidade Humana: reconhecer que o ser humano tem necessidades físicas, materiais, emocionais e espirituais e tratá-lo considerando todas essas dimensões;
  • Responsabilidade Socioambiental: incorporar e incentivar atitudes que contribuam para o desenvolvimento sustentável e a inclusão social;
  • Busca Contínua de Aprendizagem: incentivar, auxiliar e participar do desenvolvimento contínuo das pessoas, aprimorando conhecimento e habilidades e comprometendo-se com a excelência;
  • Solidariedade: cooperar com os demais, de modo a auxiliá-los em suas dificuldades sempre que preciso, com atenção e respeito;
  • Respeito à Diversidade: considerar as diversas formas de pensar e proporcionar a participação de todos nas discussões, sem preconceitos ou discriminações.

O programa de Educação Ambiental da Faculdade Arthur Thomas vem corroborar para a consecução de um dos valores basilares da instituição.

Assim, pretende-se implantar um programa de comunicação e educação ambiental na Faculdade Arthur Thomas a fim de alcançar os seguintes objetivos:

  • resgate de valores sobre a relação com o meio ambiente;
  • o desenvolvimento de consciência coletiva;
  • o estímulo à criação de hábitos de vida e de trabalho que contemplem a utilização racional dos recursos ambientais.

IDENTIFICAÇÃO DOS ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS DA INSTITUIÇÃO

Conhecer a fundo quem são essas pessoas que colaboram para o funcionamento da empresa, como elas percebem o meio ambiente; como se sentem em relação ao próprio trabalho e a atividade que a instituição exerce e como elas reagem às mudanças. Todo este levantamento irá compor o diagnóstico, o qual é essencial para saber por onde começar o planejamento dos processos educativos.

Esse tipo de diagnóstico será implementado através de questionário sempre acompanhados de breve apresentação de seu propósito e orientações de preenchimento.

LANÇAMENTO DO PROGRAMA – Evento de impacto para lançamento do programa. Pode ser o dia do recolhimento do lixo eletrônico ou um dia de plantio de árvores.

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES – Pensando no âmbito institucional, o ideal é planejar atividades que, em alguns momentos, atinja grupos de colaboradores por setor, valorizando seus conhecimentos e contribuições; e, em outros, que envolvam todos ou grande parte dos colaboradores com a finalidade de integração e trocas.

A etapa de planejamento é bastante trabalhosa e deve ser realizada com muita cautela, visando a superação das situações-problema diagnosticadas para a situação almejada. Além disso, é imprescindível nesta etapa que se considere a necessidade por recursos (humanos, materiais e orçamentários), além dos arranjos organizacionais e de gerência.

O Programa de Educação Ambiental com os colaboradores da instituição deve contemplar desde dados sobre os próprios aspectos e impactos ambientais advindos das atividades institucionais, as ações em prol da sustentabilidade que a instituição desenvolve; passando pelas informações sobre o uso racional dos recursos naturais, princípios da sustentabilidade.

INICIATIVAS DE MUDANÇAS – As iniciativas de mudanças no cotidiano de trabalho e serviços dentro da faculdade, que, consequentemente, acabam influenciando os hábitos de vida dos membros da comunidade escolar fora da faculdade também.

A Educação Ambiental na Faculdade Arthur Thomas tem um papel muito importante e pode ser considerada eficaz quando desperta todos os membros da comunidade acadêmica (docentes, discentes e colaboradores) para a busca de soluções concretas aos problemas ambientais que ocorrem principalmente no seu cotidiano, no seu local de trabalho, na execução de suas tarefas, como poder de atuação para melhoria da qualidade ambiental dele e seus colegas, utilizando inteligentemente os recursos naturais e energia disponíveis.